quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Prostitutas aceitam cartões de crédito como forma de pagamento de programas

PROSTITUTAS PASSAM A ACEITAR CARTÕES PARA PAGAMENTO DE PROGRAMA EM MG
 Presidente de associação já recebeu máquina de cartão (Foto: Humberto Trajano/G1)
Associação afirma que firmou parceria com banco em outubro.
Presidente de entidade diz que novidade pode diminuir exploração.

A partir de agora, algumas prostitutas também receberão pelos programas por meio de cartões de crédito e débito. A novidade, segundo a presidente da Associação das Prostitutas de Minas Gerais (Aprosmig), Cida Vieira, somente foi possível graças a uma parceria com a Caixa Econômica Federal. “Foi o primeiro banco a reconhecer a nossa profissão, sem preconceito”, pontua.

Cida diz que foi uma das primeiras profissionais a passar a contar com a máquina para cartão. O equipamento foi recebido, com entusiasmo, por ela nesta segunda-feira (4). A parceria, segundo a presidente da entidade, foi firmada em outubro, depois que a associação procurou o banco.

Cerca de 20 mulheres já se cadastraram e devem ser beneficiadas por um programa da Caixa voltado para microempreendedores, afirma Cida. Além de Cadastro Nacional de Pessoal Jurídica (CNPJ), elas terão benefícios, como cartão de crédito com anuidade gratuita por um ano, cheque especial e capital de giro.


Outra vantagem, segundo ela, é a garantia da segurança dos próprios clientes, que não mais precisarão sair de casa – ou do hotel no caso de turistas – com a quantia, em espécie, que gastarão com o programa. E eles também poderão ficar tranquilos com a privacidade. Segundo Cida, no comprovante do cartão somente aparecerá que o valor foi gasto em uma prestação de serviço, mas não haverá detalhamento de qual atividade se trata.

E por falar em cartões, na Bahia um homem tentou pagar um programa com cartão, só que o cartão em questão era o do Bolsa família. Na confusão a polícia foi acionada e o homem teria dito "Itapetinga tá atrasa mesmo nem as p... aceitam cartão". Como o homem estava sem dinheiro, deixou o som do carro como forma de pagamento.

momento cômico - E dizem que em MG depois de um programa, um homem bêbado perguntou a prostituta. Você aceita cartão? e ela. Sim. Qual é o cartão? e ele. O vivo de 13 reais.

E dizem que a esposa verificando o extrato do cartão de crédito do marido perguntou. Esses historicos da CEF no cartão, o que é isso? e o marido respondeu. Eu tava depositando na poupança.

Hoje só amanhã, que vou pingar meu colírio alucinógeno, pra ver se vejo tudo lindo e maravilhoso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.