quarta-feira, 29 de junho de 2016

Saloá/Garanhuns – NOTA DE FALECIMENTO – FALECEU O SR. JOÃO CARLOS DE ARAÚJO “CARLÃO”

Saloá/Garanhuns – NOTA DE FALECIMENTO – FALECEU O SR. JOÃO CARLOS DE ARAÚJO “CARLÃO”


Faleceu na manhã desta terça, 28 de Junho, após quatro dias internado no Hospital da Restauração, no Recife, o motorista e corretor de veículo João Carlos de Araújo, o popular Macarrão. “Carlão” como é conhecido em Saloá, é irmão de Cacau do Bar, e é uma figura muito conhecida e querida dos Saloaenses. Ele tinha 46 anos e sofreu um grave acidente de trânsito na BR-424, em Garanhuns no último sábado. Macarrão residia na Rua Carmem Miranda, no Magano. 


Macarrão foi socorrido pelo SAMU ao Hospital Regional Dom Moura, Garanhuns, onde recebeu atendimento médico, mas devido à gravidade dos ferimentos foi removido ao HR, onde acabou falecendo.

Nossos pêsames a todos os familiares de Carlão.

terça-feira, 28 de junho de 2016

PREFEITOS TEM ATÉ O PRÓXIMO 02 DE JULHO PARA INAUGURAREM E ENTREGAREM OBRAS

PREFEITOS TEM ATÉ O PRÓXIMO 02 DE JULHO PARA INAUGURAREM E ENTREGAREM OBRAS

No início do mês, a inauguração de um trecho de apenas 416 m da ciclovia da avenida Ipiranga, em Porto Alegre (RS), provocou críticas de cicloativistas

Faltando menos de dois meses para o início oficial das eleições 2016, prefeitos de todo o País correm contra o tempo. Com a aproximação do término do prazo para a aparição em eventos de inaugurações, os pré-candidatos à reeleição ou engajados na campanha de seus sucessores apressam a entrega de obras que, muitas vezes, ainda estão longe da conclusão.

As eleições têm impacto direto no investimento público feito por prefeituras e governos estaduais e federal. Pesquisas apontam um aumento expressivo nos gastos públicos em anos pares (em que há eleições), já nos anos subsequentes, por sua vez, há forte contenção das despesas. Assim, influenciados pelas eleições municipais, estaduais e federais, os municípios brasileiros apresentam um ciclo bienal de expansão e contingenciamento de gastos.

Especialistas defendem que a concentração das obras públicas no último ano dos mandatos de chefes do Executivo está diretamente relacionada a interesses eleitorais. De acordo com o professor da USP Gaudêncio Torquato, consultor de política e comunicação, trata-se de uma estratégia comum para garantir uma boa imagem ao término dos mandatos. "Geralmente, o primeiro ano é o ano de tapar buraco das contas; o segundo ano é o ano do crescimento, do começo da visibilidade; o terceiro é o ano da maturidade do conceito de administração; e o quarto ano, o último, é o ano do pico, quando o candidato deve estar no auge de sua visibilidade e do seu prestígio", afirma.

Obras inacabadas - Para não correrem o risco de ver suas principais realizações serem creditadas a seus sucessores, muitos políticos preferem "inaugurar" obras antes mesmo de sua conclusão. Nessas situações, segundo o consultor Gaudêncio Torquato, o político corre o risco de o evento ter o efeito contrário ao desejado. "Muita gente inaugura obra que não está terminada. Isso é um perigo, porque quando a população percebe isso, pode virar um bumerangue, pode se voltar contra o próprio administrador, na medida em que as pessoas podem concluir que ele está tirando proveito demais da situação", afirma Torquato.

De acordo com a Lei das Eleições, três meses antes do pleito é vedada (proibida) a publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos federais, estaduais e municipais. Fazendo as contas dos três meses antes, o prazo para fazer propaganda institucional termina dia 02 de julho de 2016.

O artigo 75, da Lei das Eleições, traz um recado interessante sobre INAUGURAÇÕES. Diz:

“Nos três meses que antecederem as eleições, na realização de inaugurações é vedada a contratação de shows artísticos pagos com recursos públicos”. Quem proíbe, definitivamente, a participação de candidato na inauguração de obras públicas é o artigo 77, da referida lei, que diz: “É proibido a qualquer candidato comparecer, nos três meses que precedem o pleito, a inauguração de obras públicas”.

PUNIÇÃO

O parágrafo único do art. 75, afirma que se usarem show artístico com dinheiro público em inauguração nos três que antecedem o pleito (A PARTIR DE 02 DE JULHO) o candidato beneficiado fica sujeito à cassação do registro de candidatura ou do diploma (caso seja eleito).


A mesma sanção serve para qualquer candidato que participa de inauguração em período proibido.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

PERITOS DO SENADO APONTAM FALHAS DE DILMA EM DECRETOS MAS NÃO IDENTIFICAM EM “PEDALADAS”

PERITOS DO SENADO APONTAM FALHAS DE DILMA EM DECRETOS MAS NÃO IDENTIFICAM EM “PEDALADAS”


Duas conclusões do laudo da perícia feita por técnicos do Senado apontam a responsabilidade da presidente afastada Dilma Rousseff em graus diferentes. O documento conclui que houve de fato a existência de operações de crédito entre o Tesouro e o Banco do Brasil no caso do Plano Safra de 2015, o que viola a Lei de Responsabilidade Fiscal. Os peritos, porém, dizem não ver “ato comissivo” - aquele em que o agente pratica um ato através de uma ação - da petista no caso das chamadas "pedaladas fiscais". Ela ainda poderia ter praticado crime de responsabilidade por omissão dolosa, mas os peritos não avançaram nesse aspecto. O laudo diz ainda que três dos decretos de crédito suplementar alvos do processo violaram a lei orçamentária, o que poderia ser enquadrado como crime de responsabilidade. Nesse caso, eles apontam que há “ato comissivo” de Dilma “sem controvérsia sobre sua autoria”.(Confira a íntegra da perícia)

Em relação aos decretos, os peritos apontam que três dos quatro que estão em análise descumpriram o artigo da lei orçamentária que permitia a edição apenas quando fossem “compatíveis” com a meta fiscal.

“Nesse cenário, dos quatro decretos não numerados ora em análise, que abriram crédito suplementar, três deles promoveram alterações na programação orçamentária incompatíveis com a obtenção da meta de resultado primário vigente à época da edição dos decretos”, diz trecho do laudo.

PELAS REDES SOCIAIS GILVAN PEREIRA LANÇA SEU CANDIDATO A PREFEITO EM SALOÁ

PELAS REDES SOCIAIS GILVAN PEREIRA LANÇA SEU CANDIDATO A PREFEITO EM SALOÁ

“GILVAN PEREIRA” APRESENTA O SEU FILHO GIRLAN COMO O CANDIDATO DA OPOSIÇÃO À PREFEITURA DE SALOÁ EM 2016
O ex-prefeito de Saloá, Gilvan Pereira, finalmente quebrou o silêncio e depois de uma longa espera, anunciou o pré-candidato à prefeito do seu grupo político. No final da noite (Sábado, 25), inicio da madrugada (Domingo, 26), Gilvan fez uma postagem em sua página do Facebook, comunicando ao povo de Saloá, que o escolhido para liderar a campanha política é seu filho, Girlan Pereira.

Girlan é filiado juntamente com seu pai Gilvan ao PTB do senador Armando Monteiro, que tem o filho da vereadora Vilma da Prata como presidente da sigla no município.

A expectativa agora é a equipe GP, como é conhecida faça o anúncio do candidato a vice que irá compor a chapa. Até o presente Saloá possui quatro pré-candidatos a prefeito, que são: Ricardo Alves (PMDB), Wellington Freitas (PP), Luiz de Abílio e Girlan Pereira (PTB). Resta saber que será o candidato que conseguirá unir a oposição em Saloá.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

MULHER AGREDIDA POR LAMPIÃO COMPLETA 102 ANOS EM PARANATAMA

MULHER AGREDIDA POR LAMPIÃO COMPLETA 102 ANOS EM PARANATAMA


Por Junior Almeida

Quando Maria Gracinda da Conceição (foto) nasceu em 24 de junho de 1914 ainda não tinha começado a primeira grande guerra. Ainda não existia copa do mundo e o Brasil era governado pelo Marechal Hermes da Fonseca. Quem governava Pernambuco era o também militar, general Dantas Barreto, nascido em Bom Conselho do Papa Caça. Branca, como é chamada desde pequena casou-se em 1935 com o filho do seu padrinho Francisco Basílio, o agricultor José Basílio, passando a se chamar Maria Gracinda Basílio. Viveram juntos por quase 67 anos, até quando ele faleceu em 2002 com mais de 100 anos de vida. Da união do casal nasceram 14 filhos, sendo 8 mulheres e 6 homens. Desses vieram 50 netos, 63 bisnetos e 9 tetranetos.

Dona Branca está completando hoje, dia de São João, 102 anos, e uma missa será celebrada por tão importante data. Depois da celebração uma festa em sua residência no Sítio Azevém em Paranatama, para familiares e convidados. Dona Branca já viu e viveu muita coisa em mais de um século de vida. Ela já passou pelo mandato de 34 presidentes da república, e mais as juntas provisórias, a de 1930 e a de 1969. No Estado, 48 governadores já ocuparam o cargo desde o seu nascimento. Branca já viu os golpes de 1930, o de 1964 e o recente parlamentar/midiático de 2016. Ela viu surgir o Rei do Baião, viu chegar a “luz de Paulo Afonso”, os automóveis, o rádio, a televisão, e várias outras coisas da vida moderna. 

Era pequena quando aconteceu a hecatombe de Garanhuns, episódio que assombrou não só a região, como todo o país. Branca viu surgir o banditismo rural, o cangaço, que apavorou todo o interior do Nordeste. Não só soube por ouvi dizer, soube por que foi uma das vítimas do maior de todos os cangaceiros, Virgulino Ferreira, o famigerado Lampião.

Foi assim: Corria 19 de julho de 1935, quando por volta das 10 da noite, no Sítio Azevém em Serrinha do Catimbau, hoje Paranatama (foto ao lado), na época distrito de Garanhuns, bateram à porta do casal Zé Basílio e Branca. Do lado de fora da casa uma voz dizia ser Lampião, que abrissem logo, sem demora. As pessoas dentro da casa ainda pensaram em se tratar de um trote, mas a voz de um conhecido feito refém do bando confirmou a má notícia. 

Zé Basílio de pronto foi ameaçado pelo punhal do “Cego de Vila Bela” em seu peito. Faziam parte do bando, Virgulino Ferreira, o Lampião, sua companheira Maria Bonita, Maria Ema, Medalha, Fortaleza, Juriti, Moita Braba e Gato. A casa se encheu de gente. Além dos bandidos, alguns homens acompanhavam a horda como reféns do grupo. A caterva tratou de exigir dinheiro e ouro dos donos da casa, sempre com ameaças. Branca em outro cômodo da residência ainda escondeu algum dinheiro da bodega do seu marido em uns sacos de feijão, mas os cangaceiros descobriram, derramando um saco de feijão branco e um preto, misturando os dois. 

Todas as joias dentro de casa também foram entregues aos cangaceiros, mas Branca ficou com Maria Bonita e Maria Ema, sendo torturada, apanhando de coronha de rifle, para dar conta de mais ouro, o qual não tinha. A sessão de tortura física e psicológica fez Branca, na época com 21 anos, ficar toda roxa de tanta pancada.

Ao final, a horda maldita deixou o casal arrasado financeiramente e psicologicamente, seguindo para casa do pai de Zé Basílio, onde os cabras de Lampião saquearam o que podiam e estupraram duas moças. Na madrugada do dia 20, Lampião seguiu para Serrinha, passando antes na localidade Queimada do André onde assassinaram o agricultor José Gomes Bezerra. Seguiram para a vila, onde um grupo de resistência liderados por João Caxeado e Oséias Correia travaram uma intensa fuzilaria com o Rei do Cangaço e seu bando. O saldo da refrega foi positivo para o povo de Serrinha do Catimbau, pois pelo lado dos cangaceiros ficaram feridas as bandidas Maria Bonita e Maria Ema, além de um cachorro do bando de nome dourado, que morreu em meio ao fogo cruzado, deixando para algum sortudo uma coleira ornada com moedas de ouro e prata. De Serrinha, ninguém se feriu.

Maria Gracinda Basílio estará daqui a muitos anos com seu nome nos livros sobre o cangaço, como já está hoje, citada por grandes pesquisadores, dentre eles João de Souza Lima, de Paulo Afonso na Bahia, terra de Maria Bonita, Antônio Vilela, aqui de Garanhuns e Paulo Gastão, de Mossoró no Rio Grande do Norte, terra que se orgulha de ter vencido Lampião numa batalha épica em 13 de junho de 1927, em que morreram os cangaceiros Jararaca e Colchete, desmantelando o bando de Lampião, fazendo com que ele fugisse pra Bahia com apenas cinco cangaceiros.

Dona Branca é História do Brasil, do Nordeste, da nossa região. É a nossa História. Parabéns Dona Branca pelos seus 102 anos de vida e parabéns a todos os seus descendentes por tão importante figura, memória viva do nosso país.

Do blog do Roberto Almeida

quinta-feira, 23 de junho de 2016

DANNILO GODOY RECEBE APOIO DE JUDITH ALAPENHA E WASHINGTON AZEVEDO E DEVE CONFIRMAR REELEIÇÃO

DANNILO GODOY RECEBE APOIO DE JUDITH ALAPENHA E WASHINGTON AZEVEDO E DEVE CONFIRMAR REELEIÇÃO


Se a situação do prefeito de Bom Conselho, Dannilo Godoy, parecia boa e o jovem e carismático gestor caminhava rumo para ser o primeiro prefeito da terra da Papacaça a ser reeleito, a situação está ficando cada vez melhor.

É que o blog Agreste Mix trouxe a informação que o grupo da ex-prefeita de Bom Conselho, Judith Alapenha, juntamente com o grupo político de Washington Azevedo decidiram em uma longa reunião, que irão apoiar a reeleição de Dannilo. O grupo liderado por Judith estava trabalhando a candidatura de Manoel Luna, mas o mesmo por motivos de foro íntimo resolveu abrir mão de sua pré-candidatura.


Já Washington Azevedo, que foi candidato a prefeito de Bom Conselho em 2012, trás consigo uma boa equipe de pré-candidatos a vereador o que reforça de vez o time de Dannilo Godoy. Pelo andar da carruagem apenas o capitão Boanerges junto com o coronel Campos, deverão peitar Dannilo.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

ESQUEMA DE LAVAGEM DE DINHEIRO QUE FINANCIOU AS CANDIDATURAS DE EDUARDO CAMPOS PODE TER CHEGADO À R$600 MILHÕES

ESQUEMA DE LAVAGEM DE DINHEIRO QUE FINANCIOU AS CANDIDATURAS DE EDUARDO CAMPOS PODE TER CHEGADO À R$600 MILHÕES


Num cenário em que ninguém está imune às investigações, imaginou-se que as três condições essenciais para alcançar a glória política no Brasil eram: morrer moço, morrer por uma causa perdida e ter um cadáver bonito. Isso já não basta. Eduardo Campos, enterrado como uma espécie de mártir fotogênico, acaba de ser ressuscitado numa nova operação da Polícia Federal.
Deflagrada nesta terça-feira (21), a Operação Turbulência apura um esquemão de lavagem de dinheiro que movimentou algo como R$ 600 milhões no eixo Pernambuco—Goiás. A polícia chegou à quadrilha ao escarafunchar a propriedade do jato que caiu em Santos na campanha presidencial de 2014. Suprema ironia: o desastre que tirou a vida de Campos levou ao desastre que pode ceifar-lhe postumamente a reputação.
A PF suspeita que o ex-ministro e senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), já investigado na Lava Jato, tenha feito a intermediação entre a quadrilha e as arcas eleitorais de Eduardo Campos. Além da compra do avião, os desvios teriam bancado as campanhas do ex-governador de Pernambuco em 2010 e 2014.
Surgidas logo depois do acidente fatal, ainda em meio às lágrimas, as informações sobre a propriedade do jato que transportava Campos não cheiravam bem. Agora, diante do monturo apresentado pelos investigadores, o PSB, partido de Campos, divulgou uma nota inodora.
A legenda diz ter “plena confiança na conduta do nosso querido e saudoso Eduardo Campos”. Acrescenta que “apoia a apuração das investigações e reafirma a certeza de que, ao final, não restarão quaisquer dúvidas de que a campanha de Eduardo Campos não cometeu nenhum ato ilícito”. “Ora, considerando-se a origem da verba que bancou a compra do avião, já está demonstrado que a campanha, no mínimo, voava nas asas do ilícito”.
LARANJAS– Da delegada Andrea Pinho, da Polícia Federal, em entrevista, ontem, no Recife, para explicar as prisões de empresários que seriam os donos do avião de campanha de Eduardo Campos, que caiu em Santos matando o socialista e todos os passageiros e tripulantes: “Essas empresas transitavam entre si e realizavam movimentações milionárias, na conta de outras empresas igualmente de fachada e na conta de outros 'laranjas'.
 Elas integravam uma organização criminosa especializada em lavagem de dinheiro, que vem desde 2010 e que decaiu após a queda do avião"

Fonte: Blog do Josias de Souza.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Saloá – NOTA DE FALECIMENTO – FALECEU A SRª ZEFINHA DE VONE

Saloá – NOTA DE FALECIMENTO –
FALECEU A SRª ZEFINHA DE VONE

Zefinha ao centro com suas filhas
Faleceu nesta Segunda (20), no Hospital das Clínicas em São Paulo, a Srª Josefa Pinheiro de Oliveira, esposa do Sr. Geovane Vicente de Lima, membro muito conhecido da família Vicente. Geovane que é filho de Don Vicente.

Zefinha de Vone, como é conhecida, é evangélica da Congregação Cristã do Brasil aqui em Saloá. A mesma viajou à São Paulo para participar do casamento de sua neta, ficou em tratamento de saúde depois de sofrer uma trombose e infelizmente não conseguiu se recuperar e veio a óbito, na tarde da segunda (20)


Zefinha de Vone tinha 57 anos de idade. O enterro ocorreu nesta terça (21) às 9 da manhã na cidade de Santana do Parnaíba (SP) onde a mesma possui vários familiares. A família Vicente enlutada informa a todos esta inestimável perca, e ora pela alma da inesquecível, esposa, mãe, filha e avó, Zefinha de Vone. 

domingo, 19 de junho de 2016

Saloá – NOTA DE FALECIMENTO – FALECEU DONA MARIA JOSÉ TAVEIRA ESPOSA DE ZÉ MARIA DINIZ

Saloá – NOTA DE FALECIMENTO –
FALECEU DONA MARIA JOSÉ TAVEIRA  ESPOSA DE ZÉ MARIA DINIZ

prefeitura saloá

Faleceu neste Domingo (19) a Srª Maria José Taveira, esposa do Sr. Zé Maria Diniz. Maria José é filha do saudoso José de Ismael (Zé de irmaé). Dona Maria passou mal e foi socorrida às pressas para o hospital Dom Moura em Garanhuns, mas acabou vindo a óbito.


A família enlutada convida a todos os parentes e amigos para o sepultamento que acontecerá nesta segunda-feira (20) às 9 da manhã no cemitério Santa Quitéria aqui em Saloá. O corpo está sendo velado na residência da família, na rua Padre Artur Silvestre (antiga rua do posto).

sábado, 18 de junho de 2016

Saloá – NOTA DE FALECIMENTO – FALECEU RILDO DE ZÉ MONTEIRO

Saloá – NOTA DE FALECIMENTO –
FALECEU RILDO DE ZÉ MONTEIRO

13331142_585991028227818_4049588842197944370_n

Faleceu neste Sábado (18) o Sr. Rildo Monteiro de Souza, conhecido por Rildo de zé Monteiro. Pelas informações repassadas pela família Rildo faleceu na manhã deste Sábado na cidade de Bom Conselho, onde morava atualmente com sua esposa Rose. O velório está acontecendo na cidade de Bom Conselho.


A mãe, Luiza de Zé Monteiro, a esposa, Rose, Os irmãos, Damião e Rejane, convidam parentes e amigos para participarem do enterro que acontece às 10 da manhã do Domingo (19), no cemitério Santa Quitéria aqui em Saloá. A família enlutada agradece aos que comparecerem a este ato de fé e irmandade cristã.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Saloá – NOTA DE FALECIMENTO – FALECEU CARLA MICHELE, ESPOSA DE VALDÊNIO VIEIRA

Saloá – NOTA DE FALECIMENTO –
FALECEU CARLA MICHELE, ESPOSA DE VALDÊNIO VIEIRA

Aguas_belas2
Faleceu na tarde desta sexta-feira (17), no Hospital Real Português da cidade do Recife, a jovem Carla Michelle de Assis Vieira, de 32 anos, esposa de Valdênio Vieira, filho do empresário Valter Vieira do Sundown Park. Carla estava internada na UTI do referido hospital há mais de 90 dias e veio a óbito na tarde desta sexta.
Desde já a família agradece a toda a população de Saloá pelas orações em favor da jovem que vinha atravessando muitos problemas de saúde, desde que deu a luz a seu bebê em parto cesário. O enterro acontecerá neste Sábado (18), às 16:00h (4 da tarde), no cemitério Santa Quitéria aqui em Saloá. A família informa que o velório está sendo realizado no templo sede da Igreja Evangélica Assembleia de Deus que fica localizada na Rua Roldão Tenório Cavalcante (antiga rua de Bom Conselho), n.º 100, no centro. Carla faleceu deixando o esposo e dois filhos menores, um deles de apenas 3 meses de idade.
Foto: Arquivo da família. Com informações do blog Saloá Notícias. 

quinta-feira, 16 de junho de 2016

“PETROBRAS É A MADAME MAIS HONESTA DOS CABARÉS DO BRASIL” DISSE SERGIO MACHADO

“PETROBRAS É A MADAME MAIS HONESTA DOS CABARÉS DO BRASIL” DISSE SERGIO MACHADO



Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, empresa subsidiária da Petrobras, reconheceu pagamentos milionários de propina na estatal, mas disse que há casos piores, com outros órgãos estatais tendo "práticas menos ortodoxas". Segundo suas próprias palavras, a Petrobras é "a madame mais honesta dos cabarés do Brasil".

Questionado sobre o significado da frase, ele esclareceu que, com isso, quis dizer que "era um organismo estatal bastante regulamentado e disciplinado". Em seguida citou vários órgãos estatais com práticas menos ortodoxas: o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Docas, Banco do Nordeste, Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS).

Além de presente em várias empresas e órgãos públicos, Machado destacou que o esquema é antigo. Segundo o termo de depoimento prestado em 6 de maio, "indagado se deseja acrescentar algo mais, destacou que o esquema ilícito de financiamento de campanha e de enriquecimento ilícito desvendado pela Lava-Jato ocorre desde de 1946 e este é um momento de se alterar essa realidade, sendo esta uma das razões pela qual decidiu colaborar".

Em outro ponto diz que "desde 1946 havia um padrão segundo o qual os empresários moldavam seus orçamentos com incorporação do conceito de 'custo político'". Tal custo, segundo Machado, é calculado da seguinte forma: 3% do valor dos contratos entre empresas e governo federal, 5 a 10% no caso dos governos estaduais, e 30% nos municipais.

Machado também esclareceu o significado da expressão "pacto de Caxias", citada por ele numa das conversas que gravou com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Segundo o termo de depoimento, "no trecho em que fala no 'pacto de Caxias', o depoente quis se referir a um pacote de medidas legislativas que representasse, concretamente, anistia ou clemência para os investigados na Operação Lava Jato".

O ex-presidente da Transpetro também dá alguns detalhes sobre como gravou essas conversas. Segundo ele, foi seu filho, Expedito Machado da Ponte Neto, quem providenciou o dispositivo para gravar as conversas com políticos do PMDB. Expedito também firmou acordo de delação para colaborar com as investigações. Apesar de ter exposto caciques do partido, Machado disse não temer represálias de políticos. Em outro ponto, ele disse que "o mecanismo da delação premiada acabou com a lei do silêncio e com a tranquilidade".

Paranatama – LUCIANO BRITO NEGA BOATOS QUE DESISTIRÁ DE SUA CANDIDATURA A PREFEITO

Paranatama – LUCIANO BRITO NEGA BOATOS QUE DESISTIRÁ DE SUA CANDIDATURA A PREFEITO


Luciano Brito (PMDB), pré-candidato a prefeito na cidade de Paranatama, negou os boatos e especulações que teria uma reunião com seu grupo político, para tratar de uma possível desistência sua, na corrida eleitoral pela  prefeitura do município. Em contato com o blog por telefone na noite desta quarta (15), Luciano reafirmou o desejo e o compromisso de disputar a eleição.

Brito, nos informou que neste final de semana estará reunido com o vice-governador de Pernambuco, Raul Henry (PMDB) e seus deputados estadual e federal para tratarem dos detalhes finais da campanha que começará em poucas semanas. Sobre os boatos, nos disse que faz parte da política e que a informação deve ter sido divulgada por quem quer que sua candidatura não vá pra frente. Luciano também nos disse que mantém um contato cordial com os outros pré-candidatos a prefeito de Paranatama.

Luciano Brito é um empresário bem sucedido, conhecido e tem uma equipe formada por quatro vereadores, Nando Portela (PP), Adriana de Fausto (PMDB), Zé Quirino (PP) e Marli Moura (PR) e promete vir com o número máximo de candidatos a vereadores. Nomes como Célio Moura (PR) também integram a base de apoio do grupo formado por Luciano.

terça-feira, 14 de junho de 2016

CONSELHO DE ÉTICA APROVA CASSAÇÃO DE CUNHA

CONSELHO DE ÉTICA APROVA CASSAÇÃO DE CUNHA

:

O Conselho de Ética aprovou, por 11 votos a 9, parecer do deputado Marcos Rogério (DEM-RO) pela cassação do mandato do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), nesta quarta-feira (14). A decisão ocorre uma semana após ser divulgado que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a prisão de Cunha ao Supremo Tribunal Federal (STF).

No processo, o peemedebista é acusado de quebra de decoro parlamentar por manter contas secretas no exterior e de ter mentido sobre a existência delas em depoimento à CPI da Petrobrasno ano passado.

Segundo o relatório de Marcos Rogério, trustes e offshores foram usados pelo presidente afastado da Câmara para ocultar patrimônio mantido fora do país e receber propina de contratos da Petrobras. O deputado diz no parecer que Cunha constituiu os trustes no exterior para viabilizar a "prática de crimes".

CUNHA DIZ SER “INOCENTE” E APONTA NULIDADES NO PROCESSO - Após o Conselho de Ética aprovar, por 11 votos a 9, parecer do deputado Marcos Rogério (DEM-RO) pela cassação de seu mandato, o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), divulgou nota nesta terça-feira (14) afirmando que vai recorrer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e que tem “absoluta confiança” de que reverterá a decisão. O presidente afastado disse ser “inocente” da acusação de ter mentido aos pares e que o processo no Conselho de Ética foi conduzido de forma irregular. Afirmou também que Marcos Rogério deveria ter deixado a relatoria do caso porque mudou do PR para o DEM - partido que integra o bloco parlamentar que elegeu o peemedebista para a presidência da Câmara.

“O processo foi todo conduzido com parcialidade, com nulidades gritantes, incluindo o próprio relator, que não poderia ter proferido parecer após ter se filiado a partido integrante de bloco do meu partido. Essas nulidades são todas objeto de recurso com efeito suspensivo à CCJ, onde, tenho absoluta confiança, esse parecer não será levado adiante”, afirmou. “Repito: sou inocente da acusação, a mim imputada pelo parecer do Conselho de Ética, de mentir a uma CPI”.